Publicações

Veja Também

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18

ESTADO É RESPONSABILIZADO POR MORTE DE ESTUDANTE EM AMBIENTE ESCOLAR

        Decisão da 4ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo impôs à Fazenda Pública o pagamento de indenização a filho de adolescente que morreu nas dependências da escola em que estudava.
        Consta dos autos que a estudante foi morta a tiros durante o horário de aulas, motivo pelo qual a Fazenda foi condenada a indenizar seu filho – que possuía quatro anos de idade à época dos fatos – em R$ 60 mil a título de danos morais e a pagar pensão mensal no valor equivalente a um salário mínimo até a data em que ele complete 25 anos.
        Para reformar a sentença, a Fazenda apelou, mas o desembargador Paulo Barcellos Gatti, relator do recurso, entendeu pela incidência dos danos morais e negou provimento à apelação. “Na hipótese em testilha, inegável que o óbito da mãe do autor gera abalo moral inquantificável à prole, ainda que esta não possua, pelo seu estado incompleto de desenvolvimento psicológico aos quatro anos de idade, inteira consciência do ocorrido, sendo certo que o sofrimento da criança só será minimizado pelo decurso do tempo”, afirmou.
        O julgamento, que teve votação unânime, contou com a participação dos desembargadores Ferreira Rodrigues e Ricardo Feitosa.
        
FONTE - TJ/SP - Apelação nº 0029354-82.2008.8.26.0554